Quais são os principais aspectos a serem considerados em programas de IATF?

por Redação Portal IATF 4.028 views0

IMG_7741

O primeiro fator a ser levado em consideração envolve:

  1. Controle dos animais.
  2. E, organização do técnico.

Quando se fala em organização, é referindo a importância existente na boa condução dos protocolos de IATF, nos momentos e nos dias corretos. Além dessa informação, fazer um ckeck list, evitará que ocasione em falta do material necessário, já quando tanto os animais, quanto a equipe, esteja no curral para fazer o procedimento – o que certamente prejudicaria e talvez, até comprometeria, os resultados do protocolo.

Por que o controle dos animais na agropecuária é necessário?

Isso ocorre, porque caso uma vaca não passe por algum dos manejos e também se não receber os fármacos necessários, com certeza, os resultados serão comprometidos.

Não é válido inseminar animais que de alguma forma não estejam sincronizados. Outro dado importante é que é extremamente necessário, estar atento aos materiais usados, exemplo:

  • Seringas.
  • Tamanho adequado para cada volume de aplicação.
  • Manipulação dos hormônios com luvas de látex descartáveis.

Dessa forma, é possível minimizar os erros nas doses aplicadas.

Estrutura ambiental e higiene

A estrutura do ambiente deve ser adequada, o tronco deve promover contenção dos animais, para que nem o animal e nem a equipe de procedimento corram riscos antes, durante ou após o procedimento de IATF ser finalizado.

A higiene deve também ser levada em grande consideração. Qualquer irregularidade, pode comprometer os resultados do protocolo de IATF, bem como em relação a prenhez.

Vaginites

Utilizar o desinfetante de ação rápida na limpeza dos dispositivos usados no momento de realizar a implantação, é de suma importância e minimiza o surgimento de vaginites.

Escore corporal

O escore corporal está ligado com a taxa de concepção – pelos protocolos de IATF, como observado em um estudo com mais de 27 mil animais – na figura abaixo.

1a

Mesmo que o escore de condição corporal, tenha mostrado ter maior prenhez, é preciso levar em consideração a importância da utilização de programas de IATF de menor escore (<2,5), mesmo que a resposta desses animais também dê pequenos resultados quanto ao assunto. Esses animais, se não forem bem tratados, poderão apresentar um intervalo entre partos ainda menores, sendo assim, o protocolo de IATF torna-se viável, mostrando resultados mais positivos, ainda que de forma gradual.

Touro e sêmen

Outro assunto importante tem a ver com o touro e a partida do seu sêmen. Veja bem, é sabido que alguns touros não conseguem apresentar uma boa partida de sêmen, já em outros casos, outros touros, podem mostrar elevado desempenho nesse quesito.

Para saber mais a respeito da partida do touro é preciso fazer uma análise laboratorial de seu sêmen, para assim, obter os seguintes dados:

  1. Motilidade.
  2. Vigor.
  3. Turbilhonamento.
  4. Concentração espermática.
  5. E características morfológicas.

Somente dessa maneira, será possível, evitar grandes variações de resultados em diferentes lotes de animais, ou ainda quando diferentes touros são usados.

O gráfico logo abaixo, mostra a eficiência da taxa de concepção, segundo diferentes partidas de inúmeros touros.

i2

No gráfico, você pode verificar que a taxa de concepção, segue conforme o touro e sua partida – sendo 7.377 inseminações em vacas da raça Nelore, que foram inseminadas em tempo fixo.

Observe que cada letra, representa um touro e consequentemente, cada barra, representa uma partida de sêmen. (Penteado el al. 2006).

Portanto, a utilização de duas doses de uma partida de sêmen ruim, não será capaz de melhorar os resultados. Se o pecuarista identificar uma partida de sêmen negativa, deve descartar.

E ainda existe influência do efeito inseminador, sim, os resultados do programa de IATF podem ser diferentes, dados as experiências e procedimentos utilizados por técnico. Portanto, é de vital importância que ele seja bem treinado.

Abaixo é possível perceber o levantamento de dados com diferentes inseminadores.

 i3

Este último gráfico, mostra o efeito inseminador, na taxa de prenha, após programa de IATF em vacas de corte lactantes. Sendo o número de inseminações de 7.172 – segundo Firmasa, 2007.

Como o pecuarista pode analisar, se todos esses fatores forem aplicador e gerenciados, o programa de implantação reprodutiva com IATF terá muitas chances de sucesso, pois, todos os pontos críticos foram trabalhados assertivamente e estarão cobertos.

Autor: Gabriel Crepaldi

Receba nossos conteúdos

Assine a lista e receba conteúdos exclusivos do portal

Obrigado! Sua assinatura foi confirmada com sucesso!

Gostou do artigo? Deixe seus comentários abaixo

comentários

Share This