Nutrição fetal e a qualidade do bezerro

por Redação Portal IATF 28.365 views0

vaca

Nutrição fetal, esse é o assunto de hoje!

A vaca produz um bezerro por ano, e ninguém pode comer a carne de um bezerro que ainda não nasceu, concorda?

Obviamente, esses são apenas jargões utilizados pela pecuária de corte – que visa mostrar como é importante haver eficiência reprodutiva na atividade em questão.

Para que as matrizes consigam atingir bons índices de natalidade, é importante ter uma boa condição corporal.

Portanto, a picanha de um bezerro que foi gerado por uma vaca malnutrida, também significa uma falha na eficiência desse sistema. O manejo nutricional do rebanho de cria se mostra imprescindível para trazer níveis reprodutivos – que condigam com uma pecuária lucrativa e eficiente. 

O problema das dificuldades encontradas para a implementação desse sistema nutricional, se baseia no seguinte: durante muitos anos, foi dado ênfase para a intensificação da nutrição da matriz, durante o terceiro e o último trimestre gestacional.

Isso quer dizer, que só havia essa ocorrência, na fase final da gestação do bezerro e que até chegar a esse ponto, a vaca poderia ser deixada em qualquer tipo de pasto e sem maior assistência.

Essas informações são provenientes por causa que – 75% do crescimento fetal, só é observado nesse período.

Contudo, não se pode deixar de refletir o quão é importante que a vaca receba atenção nos outros meses da gestação, incluindo aqueles que antecedem esse crescimento de maior intensidade.

Para tal, será necessário que as exigências de proteína e energia sejam supridas durante toda a gestação do bezerro.

Muitas pesquisas têm demonstrado a importância dessa nutrição materna durante a gestação, mostrando assim que esse sempre será um dos principais fatores para que o bezerro possa ter crescimento e desenvolvimento muscular adequado, ainda como feto, fazendo com que esse resultado, persista e continue ao longo da vida do animal.

A capacidade de crescimento e também de peso do bezerro será determinado pela quantidade/ número de fibras musculares existentes em sua estrutura corpórea.

A hipertrofia (aumento de células musculares) ocorrerá ao longo dos dias. Então, será iniciado o processo de miogênese, quando as fibras darão origem aos músculos, ocorrendo ainda na fase embrionária (dentro do útero da vaca).

Formação das fibras musculares

nutrição fetal

A formação das fibras ocorrerá em dois eventos diferentes temporalmente:

  1. No início ocorrerá a formação das fibras musculares – conhecidas como miofibras primárias, ainda quando o bezerro estiver em desenvolvimento embrionário.
  2. Essas miofibras servem como suporte/ apoio para a formação das miofibras secundárias, que surgirão durante o segundo trimestre da gestação do bezerro, assim contribuindo, de forma majoritária para o aumento e fortalecimento da massa muscular.

Redução de fibras musculares

Portanto, haverá redução de fibras musculares nos bezerros, caso haja restrição de nutrientes.

O período crítico para a formação correta do músculo é justamente durante o período que se compreende entre o segundo e o sétimo mês de prenhez da matriz. Por este motivo que se salienta a importância de haver nutrição fetal não somente no terço final, mas principalmente no médio.

Nas localidade Centro-Oeste do Brasil – onde há maior concentração de rebanho de corte nacional, a estação de monta, ocorre, geralmente, em meados de dezembro a fevereiro, podendo haver, uma variação de ano a ano, em função das mudanças climáticas.

Dessa maneira, as vacas que ficam prenhas no meio da estação de monta para frente, por volta desse período entre janeiro e fevereiro, passarão por um terço médio de gestação mais complicado, as condições nutricionais não serão uma das melhores, já que os meses de abril e agosto são destacados como o período mais seco, onde o pasto possui deficiências qualitativas e quantitativas.

Nesse caso, as matrizes carecerão de suplementação, de forma que possam ter bezerros com uma formação muscular de excelência.

Tipos de suplementação

A suplementação pode ser feita com sal proteinado, possuindo PB de 30 a 40%, sendo fornecido na quantidade de 0,5 Kg por dia para cada animal.

Resumindo… Vários estudos já demonstraram que a nutrição fetal é de extrema importância para a qualidade bovina, sendo assim, a nutrição materna, nos diferentes estágios do desenvolvimento fetal, promove melhores desempenhos para o animal, tanto ao longo de sua vida, como na qualidade da carne.

Receba nossos conteúdos

Assine a lista e receba conteúdos exclusivos do portal

Obrigado! Sua assinatura foi confirmada com sucesso!

Gostou do artigo? Deixe seus comentários abaixo

comentários

Share This