Gestão de pessoas não é com o RH – é com você mesmo agropecuarista!

por Redação Portal IATF 2.506 views1

Gestão de pessoas não é com o RH – é com você mesmo agropecuarista!

Gestão de pessoas não é com o RH – é com você mesmo agropecuarista!

Passe lá no RH!

A maioria dos agropecuaristas dizem isso ao funcionário, quando algo precisa ser resolvido, seja em questão de contabilidade, seja em relação a conflitos ou para comunicar uma demissão na fazenda.

Poucos são os chefes agropecuários, que conseguem dizer diretamente para o colaborador, a realidade do problema ou situação.

Percebemos nitidamente que muitos empreendedores agropecuários, nem conhecem quem são seus colaboradores! Não sabem quem são os responsáveis pela gestão do seu próprio capital!

Os colaboradores ou capital humano, são os ativos mais importantes da agropecuária, e não custos!

Os responsáveis pela gestão de pessoas – não deve ser o RH e sim os executivos e gestores do negócio. O RH só surge como apoio, coadjuvante, mas não como principal responsável.

Não que a área de RH deixe de ser importante, ela tem seu valor e também é necessária para atribuições estratégicas e serve, como grande parceira da agropecuária.

E quais são as barreiras que inibem o alto desempenho da equipe na agropecuária?

  • Líderes agropecuários, que não encaram o capital humano como um ativo, influenciando numa cultura empresarial negativa e fazendo com que a gestão seja ineficiente.
  • Falta de valorização dos funcionários.
  • Despreparo dos executivos da agropecuária, para gerir seu pessoal.
  • Posicionamento não estratégico.

O segredo é desenvolver e potencializar as capacidades humanas!

Portanto, como um dos ativos mais importante do negócio na agropecuária, é preciso, que o gestor, entenda que o segredo do sucesso é resultado do desenvolvimento humano.

O que isso quer dizer?

Que a gestão do conhecimento, a transferência de experiências, devem ser estimuladas ao máximo.

É preciso que o empreendedor agropecuarista entenda que precisa estruturar treinamentos, que precisa capacitar seu pessoal e medir seu desempenho para saber o que é necessário fazer, mudar ou remodelar.

Essas elaborações precisam estar em parceria com o RH, fato, mas o empreendedor precisa saber que seu exemplo de estar frente a isso, sendo participativo e atuante, serve como guia daqueles colaboradores que devem ter o desejo de segui-lo e aprender com ele.

A linha entre sucesso e fracasso é bem tênue, não se pode deixar o negócio somente nas mãos do RH e se preocupar com outras coisas.

Os grãos para serem bons, precisam ser regados e o solo adubado adequadamente, se o gestor, deixa isso na competência de outros e nunca é participativo sobre o assunto, chegará um momento que a colheita não resultará no esperado. Mas por quê?

Por que os olhos/ mãos e gestão do dono é o que engorda o gado!

Receba nossos conteúdos

Assine a lista e receba conteúdos exclusivos do portal

Obrigado! Sua assinatura foi confirmada com sucesso!

Gostou do artigo? Deixe seus comentários abaixo

comentários

Share This